Posted by : CanasOminous Oct 24, 2014

Ilustrações do Mangá feitas por Nyx.

Ela não é a mais bonita. Ela não é a mais forte. Ela simplesmente está sempre ali, cumprindo a função dela, que é, exatamente, ser ela. E o simples de vê-la sorrindo já é o meu maior presente nesse mundo.
Só que quando ela chora... Quando ela chora, alguém vai ter que morrer. Ou então perdemos alguém que um dia já foi importante para nós. Perdemos a nós mesmos. É quase que uma maldição. E prometi para mim mesmo que nunca mais permitiria que isso acontecesse. Esta foi a minha promessa.
...E eu nunca consigo cumprir minhas promessas... Maldito seja.”

Yoshiki levou a mão até seu pé e sentiu-o formigar. Devia ser porque havia uma faca enfiada ali. Arrancou-a fora sem hesita e encarou bem a lâmina, passando a língua por entre o sangue, e quando seus olhos voltaram a encarar os de seu inimigo viu que ele o observava com certo receio, mas também admiração.
Os dentes ferozes de Megalodon, o Sharpedo, roçavam e parecia ter vida própria, prontos para dispararem contra seu inimigo sem mais pensar. Davy Jones ainda mantinha-se atento, os olhos oscilando do Toxicroak para a Yanmega, tentando interpretar a capacidade total que aquele grupo tão peculiar poderia fornecer.
— Vocês são parentes distantes ou alguma coisa do tipo? — indagou Jones.
— Ei, olha só como fala. Ela é a minha garota — respondeu Yoshiki, entregando a faca nas mãos de Jade que pegou o objeto de um modo meio desajeitado, quase cortando a si própria. A moça gostava de guardar coisas que já tivessem ferido seu companheiro de alguma maneira, uma coleção um tanto quanto exótica.
— Isso os torna um casal — presumiu o velho, pensativo. — E muito interessante. Não estou tão surpreso, uma vez que a mulher de minha vida é completamente o oposto de minha raça, e provavelmente deve me odiar por todas as minhas taras pervertidas.
— Mas homens assim são bem legais! — disse Jade, contente, esquecendo-se de que falava com um de seus piores inimigos. — Acho que nós poderíamos ter sido grandes amigos, se nossos caminhos não tivessem se cruzado.
Davy Jones revelou um sorriso discreto.
— Pois é. Teríamos nos divertido bastante. Mas agora vamos ao que interessa.
As águas velozes do redemoinho abissal pareciam ganhar cada vez mais força lá embaixo, atingindo as paredes de pedra com impacto e violência. Chovia de tempos em tempos, um Rain Dance fora conjurado justamente para prevalecer a força dos Pokémons Aquáticos quando fosse necessário, e na sequência um forte sol surgia através do Sunny Day, evaporando a água e ocasionando mais chuvas, dando continuidade ao ciclo. Sol e chuva, sol e chuva. Ambos caminhavam unidos, opostos, mas se completavam. Tudo naquela casa parecia ser meramente calculado e parte da estratégia.
— Você e seus companheiros também realmente combinam bastante — disse Yoshiki. — Tudo gente esquisita, devem ter vindo de diferentes partes do mundo, embora eu goste desse tipo de diferença. São pessoas que, por acaso, acabam caindo em nossa vida, mas fazemos questão que fiquem.
— Eu adoraria poder ter tido a oportunidade de tirar uma tarde inteira para tomar chá e falar sobre a vida alheia com vocês — Jones contou, sendo extremamente sincero. — Mas temo que meu amigo esteja claramente faminto.
— Quando vamos comê-los? — questionava o Sharpedo.
Jade e Yoshiki apenas aguardavam qual seria o próximo movimento de seus inimigos para que começassem a agir. Agora que estavam juntos, poderiam partir com força total. Trabalhavam bem em equipe, precisavam apenas apunhalar o peito de Davy Jones e provar que ali nada mais havia além de um homem convencido demais de sua força, enfeitiçando a si próprio. Nada que nunca tivessem visto, devia ser um mal de Pokémons Aquáticos.
— Ninguém é invencível. Ninguém nessa vida deve ser — bradou Yoshiki, sacando uma lâmina longa prata de seu kimono. Ele a embainhava com destreza e suavidade, como se tocasse o corpo de uma mulher muito delicada. — E eu quero provar isso de um jeito ou de outro!
No instante em que o Toxicroak preparava-se para desferir seu golpe, o chão começou a tremer. Ao virarem, perceberam que dois gigantes se enfrentavam, Coffey e Big Daddy, uma luta titânica e afastada, como tempestades furiosas que se enfrentam para ter seu lugar num céu nublado. O Rhyperior preparava-se para utilizar o Earthquake sob ordem de Mikau. Aquilo afetaria a todos, poderia até mesmo destruir a ponte, e eles ainda estavam ali em cima.
Pedras começaram a rolar soltas, Megalodon recuou e Jones e não hesitou.
Aproveitando o momento de distração, o golpe do velho homem foi para cima de Yoshiki que foi ágil em revidar mesmo com tamanha proximidade. Jade percebeu que deveria aproveitar-se da falta de atenção do Sharpedo, preocupado demais em fugir de um possível terremoto a ficar e encarar seu adversário. Atacarem separados não adiantaria, então eles deveriam focar suas forças em um adversário de cada vez.
Derrube os generais, e os soldados ficarão sem líderes. — pensou Jade, conforme um dia ouvira de Castelo. — Air Slash!
A menina fez um corte lateral na capa de Davy Jones. O homem contraiu suas costas e abriu espaço para que Yoshiki aplicasse diversas facadas na parte da frente. Ele engasgou com o sangue, levou a mão até a boca na tentativa de conter a hemorragia e não revelar seu lado mortal.
Jones virou-se com tamanha fúria que acertou o rosto da menina, mandando-a para fora da ponte.
Yoshiki virou-se incrédulo, mas agradeceu aos céus por sua amiga ser uma exímia aviadora, ou ela acabaria tendo sido jogada para as profundezas. Jade saiu voando pelo ar, o rosto vermelho e de punhos erguidos, uma menina disposta a lutar e defender-se.
— Sua merdinha voadora... — resmungou o Tentacruel. — Megalodon! Por que não está cuidando de sua presa?
Frustrado com sua própria falta de atenção, o tubarão investiu contra Jade utilizando correntes com espinhos em toda sua extensão. Jade voava com velocidade enquanto Megalodon tentava apanhá-la no ar. Yoshiki utilizava-se de pequenos cortes para machucar seu oponente, e aos poucos o velho bondoso foi desaparecendo dentro de Davy Jones.
— Moleque, você está me dando um verdadeiro trabalho, sabia? — disse ele.
— Você ainda não viu nada.
Jade voava depressa pelos ares, usava seus óculos para proteger-se das gotas de chuva e provava como era uma exímia aviadora nos ares. Megalodon lançou a corrente com força na dianteira, Jade viu-se forçada a parar para que não fosse atingida, ou aquilo a teria machucado um bocado. Mas como um efeito colateral, as correntes foram puxadas com força e conseguiram arrastá-la pela perna, rasgando sua pele, mandando-a de volta à arena.
Jade!! — Yoshiki gritou.
A garota saiu rolando pela ponte até parar debaixo dos pés de Megalodon, as pernas sangrando. O homem riu e puxou-a para cima de ponta cabeça. Ele era bem alto, mas o pior era ter de encarar aquele hálito fedido de peixe podre e o jeito folgado de tratar seus oponentes como vítimas.
— Pelo visto, minha pescaria hoje foi boa! — gritou Megalodon, fazendo questão que todos ouvissem. Ele olhou Jade bem de perto. — Ei, docinho. Qual parte do corpo você usa menos? Vou deixar você escolher para arrancá-la primeiro.
Jade retirou a faca que Yoshiki a entregara e tentou golpeá-lo, mas o tubarão só a afastou de modo que a menina ficasse acertando o ar com movimentos frenéticos.
— Opa, opa, opa! Muita calma, querida. O que houve? Por que parece tão assustada? Seu amiguinho não está mais aqui para te ajudar? Acha que ele ia topar vê-la sendo morta, sem poder fazer nada?
— Me larga! Me larga!! — gritou Jade, empunhando sua faca com mais força de modo que ela conseguisse fazer um corte profundo no rosto do tubarão. Megalodon rugiu, soltando-a e vendo seu próprio sangue jorrar.
— S-seu vermezinho, olhe só o que fez! — ele estava com a mão no rosto, e logo largou suas correntes e embainhou uma lâmina grossa que mais parecia uma serra. — Vou fazer questão de devolver o golpe e deixar uma marca tão bonita quanto essa no seu rosto.
Jade era extremamente ágil, conseguia desviar-se facilmente dos golpes. Megalodon investiu com a sua serra e marcou o chão de pedra conforme serrilhava e exterminava tudo ao seu redor. Jade acertou-o mais três vezes no rosto, fazia pequenos cortes sem sequer ser vista.
— Quando você ganhou tanta velocidade, garota?!
— Eu estou aqui! — ela dizia de um lado, mas logo estava no outro. — Ou melhor, quem sabe aqui?
Jade acertou um chute certeiro no queixo do homem, fazendo-o até largar sua arma.
Double Team — disse a Yanmega que vinha até então somente preparando sua esquiva para que pudesse começar sua onda de ataques.
Mas a precisão de seu oponente também era boa. Erguendo um dos braços,  e com um pequeno golpe de sorte, ele acertou Jade mais uma vez em cheio no rosto. Cada golpe do brutamontes fazia com que Yoshiki ficasse mais aflito, precisava derrotar logo aquele velho idiota para salvar sua amada.
Megalodon afundou o rosto de Jade no chão, esfregando-a nas pedras.
— Dessa vez não vou ficar de brincadeirinha e vou acabar o serviço mais depressa.
— Y-Yoshiki.... — a voz da menina mal saía. — Me ajuda...
Os olhos do Toxicroak dilataram. Não suportaria ver uma lágrima sequer ser derramada pelo rosto dela. Não podia permitir que isso acontecesse.
Por mais que fosse um exímio usuário de armas, Yoshiki guardou sua katana e acertou Davy Jones com um soco tão forte que nem mesmo ele esperava. Jones estava tão habituado a lutas de espadas que não imaginou um golpe físico vindo para cima dele. Até caiu para trás com a cabeça no chão, aturdido. Se fosse um inimigo qualquer, o soco teria quebrado seu maxilar.
Yoshiki olhou para Megalodon e disparou em sua direção, preparando um golpe que veio de cima para baixo, como um cometa.
Poison Jab! — gritou Yoshiki, acertando seu oponente na nuca e revidando com a mesma velocidade. — Drain Punch!
O segundo golpe foi um uppercut que acertou mais uma vez o queixo do adversário, fazendo Megalodon enxergar estrelas. Sabia que seu amigo era bom com objetos cortantes, mas agora tinha noção de onde saíam aqueles músculos definidos do braço dele.
Jade não hesitou e sacou a faca guardada em seu bolso lateral. Não pensou duas vezes. Investiu e fez um corte no pescoço de Megalodon. Sangue foi jorrado e Megalodon engasgou com sua garganta cortada, impedindo que todas suas difamações saíssem dali.
Recuperado do golpe, Davy Jones balançou a cabeça e mal acreditou no que viu. Megalodon, seu braço direito, estava imóvel. Era a primeira vitória para a Fire Tales. Jade e Yoshiki não precisariam fazer mais nada, os músculos do homem se retraíam, suas mãos tremiam. Cambaleou para trás, e Yoshiki precisou apenas dar um passo para o lado de modo que o corpo derrotado do Sharpedo simplesmente avançasse e tropeçasse para o profundo do abismo da ponte, sem que a queda fosse ouvida no redemoinho. Sua risada não saiu e nem seus gritos de raiva ou ódio.
Davy Jones sentiu suas veias pulsarem. Os dedos de sua mão começaram a ganhar tamanho, locomoviam-se depressa e asquerosamente, como se fossem tentáculos. O dedo indicador alongou-se tanto que pareceu tornar-se uma lança, e sem esperar por cortesias, disparou contra Jade como um jato, acertando-lhe o peito.
Movido pelo reflexo, Yoshiki virou-se e cortou o dedo fora que caiu no chão, retorcendo-se como o tentáculo de um polvo que tem vida própria.
Jade caiu no chão do outro lado, imóvel.
Poison Jab — disse Davy Jones lentamente, com a respiração pesada.
— Não, não!! — gritou Yoshiki indo socorrer a menina. Ele sabia como o veneno de um veterano como Jones seria mortal, mas para sua enorme surpresa, Jade ainda estava bem e respirava. Só fora surpreendida pelo susto.
— Não se preocupe, — ela arfou — já passei por coisas piores com você.
A garota se surpreendeu quando Yoshiki a abraçou com carinho. Aquela teria sido a oportunidade perfeita para que Jones tivesse atravessado o corpo dos dois com sua espada, mas preferiu ficar de longe, olhando. Achou bonita a cena, dois jovens que mais pareciam crianças, no meio de uma guerra de adultos, praticamente sem saber o que faziam ali. E se ali estavam, era porque o destino havia os obrigado. Maldito destino! Pregando peças em cada um deles desde o comecinho.
Os olhos de Jade brilharam. Ela retirou os óculos com dificuldade, sem saber se colocaria as mãos no corpo do rapaz, com medo de que o machucasse ainda mais. Cada cicatriz dele a fazia sentir pena, dava-lhe vontade de pegá-lo só para si e beijá-lo inteirinho, leva-lo para longe dali, onde pudessem viver juntos, sozinhos, sem ninguém. Esqueceu que tinha inimigos. Preferiu simplesmente fingir que nunca os tivera. Seu coração palpitava rápida, e só não batia mais depressa porque já estava comprometido...
— Então, confirmo a minha teoria... — comentou Davy Jones, encarando seu dedo na medida que outro idêntico surgia no lugar, regenerando-se por completo. — Essa menina já está condenada.
— O que está dizendo? — indagou Yoshiki.
Poison, meu rapaz. Veneno. Você sabe melhor do que ninguém que certos tipos não têm cura. E a sua amiga teve a oportunidade de provar do mais mortal que existe.
— Está insinuando que eu envenenei ela?!
— Não. Mas você permitiu que acontecesse, aos pouquinhos.
Yoshiki não acreditava no que ouvia. Davy Jones logo continuou sua explicação.
— Na Primeira Casa, vocês conheceram o mestre do envenenamento, o mortal Atômico; e a rainha peçonhenta, Tashiki. Essas duas monstruosidades conhecem todos os tipos de artimanhas possíveis, e somente um antídoto tão potente quanto aquele que eles próprios geram seria capaz de curar alguém.
O que o velho dizia fazia sentido. General fora afligido pelo veneno de Atômico por muitos anos quando ambos se enfrentam pela primeira vez na Ilha de Ferro, até que finalmente conseguisse a cura por um antídoto gerado por Tashiki. Mas o antídoto acabara, não havia o suficiente para todos. E Jade se mantivera quieta até então. As tosses eram constantes, mas com tantas preocupações na Liga elas passavam quase despercebidas. Sendo ele próprio um mestre de venenos, como Yoshiki permitira aquilo passar?
— J-Jade... Por que não me contou?
— Não dava tempo, Yoshi-kun... Não dava tempo.
— Como assim não dava tempo? — sua voz ergueu-se, apressada e preocupada. — Eu poderia ter criado um antídoto quando voltássemos, e-eu daria um jeito. Por que não me contou?
O abraço que antes a confortava começou a machucar.
— N-não dava tempo mesmo, Yoshi-kun... — Jade repetia. —Me desculpe, não dava.
— E vocês achavam mesmo que sairiam vivos dessa? — Jones sacou sua espada e apontou-a em direção dos dois. — Eu estive pensando se teria a boa índole de matá-los e enterrá-los juntos, mas depois do que fizeram com meu comparsa, prefiro separá-los para que nem em morte vocês possam se encontrar!
Quando preparava seu ataque, Jones foi surpreendido por algo enorme que fora lançado em sua direção. Ele pôde esquivar-se com dificuldade, e somente então percebera que quem fora atirado era seu segundo comandante, o Wailord.
— O que está acontecendo aqui?! Quem teria força o suficiente para erguer algo desse tamanho?
Ao virar-se, viu um enorme homem negro caminhando lentamente em sua direção. Um sorriso franco formou-se em seu rosto.
— Então, são três contra um agora?
— Não, não — respondeu Coffey de maneira mansa. — Com licença. Só estou atravessando a ponte para continuar a batalha contra meu inimigo. Continuem a batalha, chefe.
O gigante realmente continuou sua caminhada até o outro lado olhou , mas parou e olhou para seus companheiros, e viu que Jade e Yoshiki precisavam dele. Por algum motivo, aquele olhar tão profundo e cansado parecia enxergar tudo, desde os mais íntimos pensamentos até o futuro. Ele pareceu triste, mas compreensivo. Acenou com a cabeça para eles, mas sem dizer nada.
O negro parou bem no meio da ponte, olhou para baixo e notou que ali estava baú que diziam estar o coração de Davy Jones. Yoshiki se concentrara tanto em liquidar seu adversário que se esquecera que poderiam até destruí-lo de outra forma se toda aquela história fosse verdade.
— A chave — sussurrou Jade, preocupada. — Jones jogou a chave no redemoinho...
— Isso não será um problema.
Coffey tinha sempre um semblante calmo e tranquilo. Com a sua mão mecânica ele segurou de um lado do baú, e com a outra fez o mesmo. Ele concentrou-se de tal maneira que parecia que sua mente estava livre de qualquer pensamento ou e ideia, e então, com todas as suas forças, Coffey foi capaz de partir o baú ao meio. Suas veias pulsaram, seus olhos ficaram vermelhos e parecia que ele poderia explodir. As trincas racharam, o cadeado caiu e se rompeu. Quem precisava de chaves quando se tinha uma criatura destruidora como aquele Rhyperior?



Os olhos de Davy Jones se arregalaram. Até mesmo Bonna, que estava longe do conflito da luta, voltou a atenção para a cena somente para contemplar a força do gigante. Coffey respirava fundo, parecia cansado, mas não como se tivesse usado todas as suas forças para quebrar aquele baú, mas como se o simples fato de ter aberto aquilo o incomodasse, como se ali dentro houvesse uma maldição, como se cada passo adiante fosse o vislumbre de ventos ruins.
— Continuem firmes. Continuem juntos — o Rhyperior assentiu, colocando os pedaços quebrados do baú na frente de seus companheiros e indo embora, partindo para sua própria batalha.
Para a surpresa de Yoshiki, ali realmente havia um coração. Ao menos, parecia ser um coração, parecia de brinquedo, mas era nojento de qualquer maneira, estava todo úmido e molhado.
Estaria Davy Jones mentindo? Será que tudo aquilo fazia parte de seu plano? Quando todos menos esperavam, o velho avançou em direção de Yoshiki e jogou-o para longe com um chute. Seus ataques se tornaram mais ferozes, dessa vez atacava para matar e fazê-lo sofrer. Esticando uma das mãos, o Tentacruel lançou uma explosão de água que os separou. Jade derrubou o baú e o coração saiu girando pela ponte. Até mesmo quem não estava naquela batalha percebeu aquela coisinha que parecia ter vida própria andar pelo cenário.
— Que merda é essa?! — gritou Mikau.
— PISA! — Jade gritava com todas as suas forças.
Bonna respirava fundo. Enquanto tentava concentrar-se em seus inimigos, percebeu que também se preocupava com os próprios amigos. Davy Jones era muito apressado, e ela sabia o que aquele baú representava. No fundo, já desconfiava. Só esperava que seus oponentes não descobrissem.
— Você conseguiu abrir o baú de Davy Jones, amigo — disse o velho homem. — Mas você está pronto para morrer também?
Yoshiki não pensou duas vezes e enfiou uma faca no peito do homem. Jones parou de se mexer e engasgou com ar. Os dois ficaram parados no tempo, Yoshiki com as duas mãos sobre a faca. A vitória parecia garantida, mas foi então que o velho começou a rir histericamente. Olhou para o peito perfurado, depois para Yoshiki, depois para a faca ensanguentada, e então sorriu maliciosamente.
— Peguei vocês.
Jones revidou segurando o braço de Yoshiki e, com um incrível movimento, conseguiu quebra-lo. Os olhos de Jade se arregalaram de pavor ao ouvir seu amigo gritar de dor.
Então, Davy Jones realmente era invencível, como diziam as lendas; e seu coração estava ali, na frente dela. Seu peito também doía por causa do veneno, parecia que era ela quem tinha tomado uma facada. Olhou para os lados e viu que o homem caminhava em direção de Yoshiki que jazia caído no chão, o braço quebrado, tremendo. Os dois estavam exaustos — haviam participado de muitas batalhas na Liga. Já tinham chegado ao limite.
O Toxicroak lamuriava-se de dor, mal conseguia se mexer de tão cansado que estava. Jones agachou e encarou atentamente o corpo estendido de Yoshiki. Ele aproximou-se e, com a própria mão, segurou no braço imóvel do rapaz, colocando-a sobre a faca que ainda estava presa em seu peito.
— Você disse que não acreditava em seres invencíveis — disse Davy Jones, que com um impacto inesperado, fez com que o braço de Yoshiki o atingisse novamente com a lâmina que entrava e saía de suas roupas sem fazê-lo sangrar. — Está vendo agora, moleque? Está vendo?! Você pode me esfaquear o quanto quiser, eu sou invencível!
Jade não suportou a cena. Com a faca que ferira Yoshiki, preparou-se para perfurar o coração que ainda palpitava em seu punho.





A menina voltou a atenção para a luta à espera de alguma mudança significativa. Davy Jones percebeu que seu coração fora apunhalado, mas sua única reação foi rir, rir tão alto que sua risada alcançou as alturas.
— Por Arceus, vocês acreditaram mesmo nessa lenda idiota? Que decepção, depositaram tanta fé em uma historinha de crianças... Eu esperava mais dos membros da Fire Tales.
Beliel, que vinha acompanhando de longe o resultado da batalha, pronunciou-se.
— Então o baú nada mais era do que uma distração?
— Acharam mesmo que eu seria trouxa o bastante para trazer minha fraqueza para uma batalha? Poupem-me, eu teria deixado o baú em casa. Não somos os Pokémon mais poderosos da região por qualquer motivo, também somos inteligentes. Para que não achem que eu seja um completo mentiroso, uma coisa ao menos era verdade: Eu sou, de fato, invencível. Eu não vou morrer.
Jones agarrou Yoshiki pela gola de seu kimono e o trouxe para bem perto de seu rosto.
— Então agora é a minha vez de perfurar você.



Jade virou-se e viu tudo girar em câmera lenta. O sangue de seu amigo jorru e acertou o seu rosto, confundindo-se com a cor de seus olhos e cabelos. Em surto, ela começou a esfaquear o coração em sua mão numa tentativa frustrada daquilo parar seu inimigo, mas nada adiantava. Fora enganada mais uma vez, sempre caía nas mentiras que o mundo lhe contava. Nunca se cansava de ser feita de idiota. Seu corpo não obedecia mais, e em sua frente via a pessoa que mais amava no mundo perfurada, sangrando, e dessa vez tinha nítida certeza de que não era nenhuma brincadeira.
— Yoshiki! — gritou Chaud, longe demais para que pudesse fornecer-lhe algum auxílio.
Davy Jones agora esticou as mãos e riu, os olhos excitados e o rosto manchado pelo sangue do seu rival. O poder lhe subira à cabeça, e parecia que mais ninguém poderia detê-lo.
Jade simplesmente não suportaria mais aquela cena. Com os joelhos trêmulos, ela levantou-se e com sua faca acertou as costas do velho, fazendo um corte profundo de uma ponta a outra. A risada de Jones se transformou em dor, e se ele podia sentir aquilo, então ao menos poderia sofrer. Ele virou-se para atacar Jade, mas seu golpe passou longe e ele mesmo caiu sozinho. Todos estavam tão exaustos e abatidos da luta que não havia muito mais a se fazer. Era nítido que o “invencível” guerreiro vacilara, estava no chão de joelhos, exausto, morto por dentro.
O corpo estático de Yoshiki encarava Jade que sentiu seus olhos começarem a se encher de lágrimas, e aquilo fazia seu coração doer. Todos os corações ali estavam partidos de alguma maneira, todos haviam sido destruídos e despedaçados.
— Menina levada... — Jones sussurrou com a mão em seu pulmão. — Você tem sorte de que sou um verdadeiro cavalheiro para com as mulheres, ou você já teria se juntado ao seu amiguinho...
— Yoshi-kun, Yoshi-kun!!!
Quando Jade começou a correr para alcançar seu parceiro, ela foi golpeada na cara e mandada para longe. Se Jones quisesse, ele já a teria matado, mas parecia que apenas separá-los era uma gratificação muito maior.
Tudo que a moça queria era segurar na mão de Yoshiki, pelo menos uma última vez.
— Essa luta... já acabou — Davy Jones arfou. A voz trêmula, os joelhos bambos, o corpo escondido por sua capa desgastada. Apoiou-se em sua perna de pau e cuspiu no chão. — A luta terminou.
Aos demais que assistiam a batalha, aquilo parecia ser uma tragédia. Um dos Remarkable Five permanecia de pé, enquanto outros dois estimados amigos deixavam a batalha.
— Ninguém é invencível nessa vida... Eu já achei que eu era invencível um dia, e fui humilhado — Mikau sussurrou, de olhar baixo. Estava frustrado, seus músculos contraíram e parecia perto de perder o controle. Suas veias saltaram e suas palavras dirigiram-se a todos que quisessem ouvi-las: — Eu vou provar que todos podem perder.






O chão tremeu, e os alicerces da ponte não aguentaram.
Tudo começou a rachar, Davy Jones encarou o seu redor, e percebeu que não havia escapatória. Ele mesmo já estava condenado há muito tempo. Caiu em uma de suas próprias mentiras. Levou uma das mãos para debaixo de sua manta, e viu que sangue escorria de cada machucado feito por seu rival, cada facada. E doía. Doía muito. Ele fora um homem forte em esconder e enganar todos os demais, poderia ter se formado na arte de mentir. Pelo menos levaria alguém consigo. Levou um dos braços até seu chapéu, e só conseguiu pensar em Bonna Party que provavelmente o estaria observando de longe, atônita, naquela posição condenável. Tudo por ela, para que não enxergasse suas fraquezas, para que não pensassem que era fraco demais para merecê-la.
Chaud correu em direção de Mikau e forçou uma das mãos em seu ombro, puxando com tamanha força que quase o jogou no chão.
— Você não tem o direito de fazer isso — disse Chaud sério, mas era a primeira vez que o via expressar-se com tamanha seriedade.
— Acredito que o Aerus tenha me escolhido como líder aqui, e não você — Mikau respondeu com pressa. — É por um bem maior.
E ao virar-se, Mikau sentiu-se um pouco mais morto por dentro. Suas mãos tremiam, mas ele fechou-as em punho para não mostrar. Chaud virou-se para Beliel e viu que o Houndoom mantinha-se em silêncio. Não era possível saber se ele concordava ou abominava tal atitude, mas independente do que fosse, sabia que Mikau não ficaria impune à decisão. O atirador teria seu próprio tempo para sofrer em seu silêncio interno e eterno, ele tinha sua própria maneira de demonstrar preocupação, mas ele já estava condenado. Sabia disso antes de entrar na Quarta Casa.
Com a queda da maior parte da equipe aquática, aos poucos o enorme redemoinho perdeu força até que secasse. Todas as paredes a sua volta ruíram e vieram ao encontro uma das outras, trombando e se desfazendo até que formassem um enorme abismo de destroços com rochas e pedras no fundo.
Não havia mais ponte para interliga-los. Em seu peito Davy Jones sentiu algo falhar, e sob os pés, o chão desaparecer. No fim, tantas mentiras serviram apenas para seu próprio ego, para esconder dos outros algo que ele não queria que descobrissem. Sangrava por dentro, estava morto e sem chances de escapar. Encontrou-se com os olhos de Bonna Party em sua queda, e desejou apenas que ela ficasse bem.
Espero que não pense que eu tenha sido um mentiroso minha vida inteira, pois de todas as mentiras que contei, a única verdade era que eu a amava.
Enquanto a ponte se desfazia, ele rolou para o lado e seu corpo caiu no vazio, para nunca mais ser encontrado.



      

{ 16 comments... read them below or Comment }

  1. Só direi algo : Aquela postagem de Supports do Yoshiki não eram a toa :v Supports são um mal sinal ç.ç

    Mas eu não chorarei, me senti mais psicopata do que nunca nesse capítulo <3 Sangue, sangue everywhere.

    E devo dizer que você destrói nosso psicológico: Acredita que eu tava me apaixonando por Yoshiki e Jade, e de repente... *POW* ( interprete como uma facada)...MORTE! (leia o morte na voz do Hitler )

    Mas sim, eu me assustei, porque as mortes do AeS são rápidas, essa teve tortura...E é isso que eu amo <3

    Mikau, se prepare, vai ter mais ameaças de morte pra você do que pro próprio Canas. Ele ganhou o prêmio de Filho da Milktank do ano :v

    Coffey, ja falei que te amo? Resolveu problemas em dois segundos, isso é legal :33

    Davy Jones é maravilhosamente maldito, engana eu e meio mundo.Pelo menos se ferrou no final mwahaha

    Muito bem, agora é hora da Bonna entrar em açao suponho.E ufa, Chaud está bem, por enquanto, eu acho. Canas, não rele um dedo nele! ><

    Aguardo agora o próximo capítulo. E que este venha menos sanguinário que este.Até mais :3

    ReplyDelete
    Replies
    1. Cada capítulo tem o seu Pokémon protagonista, então cada enredo é construído em cima dessa determinada personalidade. Quando Yoshiki e Jade entraram em combate, eles sempre levaram adiante com os temas de algo mais exótico, um relacionamento perigoso, eles gostavam de se ferir então foi um tipo de descrição que coube bem durante a construção dessa parte, algo mais "sanguinário". Parando para analisar esse episódio, às vezes penso se realmente não peguei pesado com Yoshiki e o Megalodon, talvez a faixa etária devesse aumentar para +16? kkk

      De qualquer maneira, percebi que o povo curtiu e certamente aprovou, então no próximo farei o possível para trazer uma luta ainda mais acirrada. Talvez não com tanto sangue e violência, mas tão emotiva quanto essa.

      "Supports são um mau sinal". Teoria Confirmada. Quem é o próximo de nossa lista? kkkk Vou deixar o Chaud continuar ileso por mais tempo, vamos ver se aparece alguém capaz de superar essa barreira e sua armadura, e quando chegar a hora tenho certeza que o pessoal vai se surpreender. O Chaud tem muitos fãs, e não apenas isso, ele tem uma família bonita. Incompleta, cheia de falhas, mas bonita. A Eva e o Tom são os personagens que farão das aparições dele tão ilustres, então precisarei trabalhar bem nas descrições, quero que cada capítulo supere o antecessor. Valeu pelo comment senhorita Estrela, see ya!

      Delete
  2. Coffey sambou, Yoshiki e Jade Divaram, Davy Jones um filho de uma...PURA mãe brasileira :v
    E para encerrar este curto comentario:é bom eu nunca descobrir seu endereço Canas u.u, caso contrario...
    Tchau ^_^

    ReplyDelete
    Replies
    1. Diga ae, Khan! Achei divertido a maneira como o Coffey apareceu tão pouco e ainda assim chamou atenção. Eu imaginava que ele fosse daquele tipo que nem receberia espaço nos comentários da galera, mas foi bacana perceber que vocês gostaram, especialmente porque a Parte 3 trará um pouquinho mais dele kkk

      No fim das contas, o Davy Jones e o Sonnen que eram os personagens mais divertidos dos Remarkable Five acabaram se revelando como os mais violentos! Não é irônico? Aqueles que se escondem atrás de um sorriso geralmente são cheios de segredos e controvérsias... Enfim, vou me certificar de manter as janelas fechadas, minha cidadezinha já não tem uma fama legal, então é sempre bom ficar de olho kkk Valeu pelo comentário companheiro, abraços!

      Delete
  3. ESCUTA AQUI KIRIDINHA! ~le dedinho~
    COMO ASSIM VC MATOU ELES?
    (mas ele vai matar todos eles...~voz de Golom)
    ah pelo menos eles morreram juntos, pelo menos isso '-'
    *w*
    Mas está sensacional :v
    Sei que todo mundo ai vai morrer :v
    Bonna, eu já me apeguei a vc ;-; Assim como o Jon Snow ;-; E ambos vão morrer :v Mas a diferença é que ele morrer como o Jones, mas sem o abismo hu3
    AHHHH! Eu fico pensando nos próximos. Titania pode morrer ;-; Eu já estou preparando meus atentados :v (brinks, mas eu dou uma de Charizad quando assunto é Titania :3 meu xodó <3 #xupembichetsminha1onixébraveU-U)
    Isso está ficando um matadouro/LigaPokémon ;-; Meeeeussss feelsssss :v Socor, vou precisar de um doutor no final, não irei aguentar ;-; (Brinks, again-leve muitas coisas na brincadeira, sim?)
    BIG DADDYYYYY
    Eu via a história completa de Bioshock, 1, 2 e Infinite :3 CARALEO TEM BIGDADDYESSSSSSSSSSSSSSSS <3 Amo vcs :3 Canas vc desenharia ele? *w* Cara acho que ficaria mais que incrível! #campanhaBD
    Agora tudo vai ficar na mão da Bonna ;-; Mas se ele perder, tipo se o Luke ganhar a Liga, o cara(donos deles, sorry, esqueci o nome ;-;) ainda será dono dela não é? Ou oque acontecerá com ela? ;-; Ela pode virar uma tia super MOTHERFUNKINGGERALFODE-TUDO. Assim como a mãe :v
    Tsc, tsc, Mikau, Mikau....FDP! Tenho muitos xingamentos ( e não só isso!) para você, me aguarde :3 Vc não se equivale a fodisse da Bonna :v NEVER! BONNA>>>>ALL
    TITANIA>>>>>ALL
    ALL>>>>DUKE
    vlws flws
    Espero muito pelo próximo! E agora vou ficar triste, sem B2 ;-;
    Mas vai tudo melhorar...!
    Ou não :v
    CYAO!
    WV

    ReplyDelete
    Replies
    1. Nunca é legal se apegar a personagens em Game of Thrones, espero não estar entrando nessa onda dos autores que matam todos seus personagens! D: Sério, não sou desse tipo, mas é que em Sinnoh está sendo tão divertido *risada perversa* Zuera, estou fazendo alguns testes quanto à reação de mortes de personagens, vocês sabem, mas prefiro bem mais quando termina todo mundo feliz. Sei lá, tem que existir alguma maneira de trazê-los de volta, eu usarei meus Max Revives. É horrível pensar que quando um personagem morre, acabou-se... E já chega de spoilers sobre o Jon Snow, já haviam me dito isso, mas ainda quero fingir que está longe, muito longe T-T

      Poxa. WV, infelizmente nem farei nenhum desenho para o Big Daddy, como um Wailord D: A princípio eu usei só o nome mesmo, adoro Big Daddies, não joguei os jogos porque não tive os consoles, mas li o livro e adorei, acho este um personagem extremamente incrível, o pessoal do meu curso de Design de Games adorava ele. Os desenhos dos Gijinkas dessa casa ficarão para uma próxima oportunidade, mas quem sabe não faço um fanart do Big Daddy original com algumas Little Sisters? Esse iria para meu Deviant! :D

      Mesmo que a Bonna perca, que o Luke ganhe a Liga e talz, tudo vai estar nas mãos do campeão. É o campeão quem decide quem vai e quem fica. Pode ser que ele escolha despedir os treinadores, e isso seria como mandar os atuais membros dos Remarkable Five para fora também. Mas a Bonna é uma líder que ainda tem muito a provar, e tem seu posto por respeito. Quem perde, obviamente é porque foi superado, mas os Pokémons provavelmente continuariam por aí, cumprindo com suas funções. A Bonna pode já ser velha, mas ela tem cara daquelas tias que quanto mais envelhecem mais fodas ficam kkkkkkkkk Vamos ficar de olho nesse duelo dela com o Mikau! Valeu pelo comment WV, see ya! :3

      Delete
  4. eu super apoio que esse cap tenha seu nome mudado pra "coração quebrado" pq o meu já tá doendo antes mesmo de começar
    Enfim
    MANO, VAI TE CATAR, NO PRIMEIRO PARÁGRAFO JÁ TO ASKDSAKDSADKSAKDSAKDAKSDKSADKASDKASDKASKDASKD E AÍ DÓI MIL VEZES MAIS POIS ABSOLUTA CERTEZA DE QUE ISSO É PRENUNCIA DE FERIDA Ç_Ç
    E AINDA FALA DE PROMESSA, FUCK FUCK FUCK
    E DEPOIS A CONFIRMAÇÃO DOS MEUS TEMORES HAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAH SE ESTIVER OUVINDO OS GRITOS JÁ SABE :''D
    Yoshiki levou a mão até seu pé e sentiu-o formigar. Devia ser porque havia uma faca enfiada ali > coisa pouca, liga não :v
    Ai, a Jade é tão gracinha, o jeitinho desajeitado e gentil dela é tão ;uuu;
    Jones, espero que a "mulher da tua vida" não seja a Bonna. Tu não chega nem aos pés da minha bbza u-u (ou melhor, até espero, só pra doer mais quando ela chutar tua cara de novo :v )
    A Jade dizendo que eles poderiam ser bons amigos, num tom super animado, pqp ela tá acabando comigo com essa fofura ç_ç
    E esse ciclo hidrológico ocorrendo na arena? Mano, que f*da *^*
    A fala do Yoshiki sobre um bando de estranhos que por acaso se reúnem e acabam permanecendo juntos, to no chão pq minhas amizades mais estimadas tudo assim <33
    MDS VDD, AGORA TÁ EM DUPLA, E JADE E YOSHIKI JUNTOS APENAS ASKDAKDSAKDASKDSAKDSAKDSAKDAKSDKSADKASDKSA
    Mas tá de sacanagem que bem quando eles iam ownar tudo esse bendito Earthquake (que ainda vai dar muito problema obviamente) tretou?????
    Derrube os generais, e os soldados ficarão sem líderes. — pensou Jade, conforme um dia ouvira de Castelo > HAHAHAHAHAHAHA SABE POR EXPERIÊNCIA PRÓPRIA?? :'D
    AEHOOOOOOOOOOOOO (cada ferida no jones tem uma comemoração minha, pfvr imagine isso)
    MEGALODON FDP E_E (vlw canas eu amava sharpedos mas agora to vendo os bichos como um maníaco com problemas mentais ._. )
    A Jade ownando o ar, e depois ownando na terra também <3 <3 (amo agilidade, acho uma das habilidades físicas mais legais de todas <33 )
    AAAAAAAAAAAAAAA O YOSHIKI ENDOIDANDO QUANDO VIU ELA MACHUCADA ASKDSAKDSAKDSADKSADKSAKDASKDSAKDSAKDKASDKADKASDK E ELES ESPANCANDO ESSA COISA AKDSAKDSAKDSAKDAKSDKSA AMEEEEEEEEEIII
    PRIMEIRA VITÓRIA FOI PRA FT, AEHOOOOOOOOO
    mas aí jones p da vida: oh. shit.
    Eu quase morri do coração com o ataque, aí ela saiu ilesa eu voltei a respirar, mas aí a explicação e hahahahahahahahhaha eu sabia :'''D eu sempre soube :'''D o que não impede que doa :'''D
    (e gente pfvr a ceninha dos dois asdkasdksadksadksakdaskdaskdksadksadkasdksadksakdaskd amores da vida lindões <333 (aí eu lembro dos liferuinin <33 (mas nesse momento queria muito que ele mandasse se danar seu senso de justiça e mandasse jones pro fundo do abismo e-e )
    AEAEAEAEAEAE ELE DECIDIU AJUDAR
    E AINDA POR CIMA FOI PRO BAÚ AEAEAEAEAEAEAE²
    (já tive meu momento clássico de dizer o quanto amo os desenhos da nyx? então, amo muito por demais <33 )
    Opa, será que realmente adios Jones se destruir esse coração? Vamos testar? 8)
    AH MAS COMASSIM CÊS HESITARAM, PODE SER MENTIRA, MAS VAI QUE É VERDADE???
    (legal se isso for algo que desencadeia uma treta ainda maior lololol (é riso de desespero mesmo lololol))
    E É VERDADE MESMO, PLMDDS ALGUÉM ALCANÇA ESSA DROGA E A PERFURA Ç__________Ç
    AH MAS VAI SE FUDER QUE NÃO ERA VERDADE
    SÉRIÃO
    FDP
    EU TE ODEIO, DAVY JONES, NUMA BOA Ç________Ç
    A JADE DESESPERADA, E EU TO JUNTO, TAQUIPARIUUUUUUU Ç______Ç
    "Todos os corações ali estavam partidos de alguma maneira, todos haviam sido destruídos e despedaçados" ESSA FOI PROS LEITORES, NÉ??? PQ A ESSE PONTO TEM NINGUÉM MAIS FELIZ OU MINIMAMENTE BEM, TÁ TODO MUNDO SOTERRADO NO CHÃO SE AFOGANDO NO LENÇOL FREÁTICO Ç____________________Ç
    MDS MANO ELE SEPARANDO ELES, MDS ME DIZ QUE O JONES REALMENTE É IMORTAL E VAI É CAIR NAQUELE ABISMO E PASSAR O RESTO DA ETERNIDADE SENTINDO A DOR DE SER TACADO NAS PEDRAS (E ISSO AINDA SERIA POUCO, MDS ARRANJA ALGO REALMENTE HORRENDO PRA ELE)

    ReplyDelete
    Replies
    1. O MIKAU P DA VIDA POR VER OS COMPANHEIROS PERDENDO, MDS HÁ ALGO DE BOM AQUI ASDKASDASDKSADKSAKDSAKDSAKDSAKDKSADKASDK
      aí ele toma uma decisão ferrada MAS PLMDDS MIKAU se bem que nem sei se ainda há chance pra eles então de repente né PELO MENOS O JONES SE FERRANDO ACHO QUE ATÉ SUPERO
      "Só peões" PORRA MIKAU, POR QUE AINDA CONTINUO ACREDITANDO QUE TU TEM ALGO AÍ DENTRO??? Ç____Ç
      Jones, se tu acha que vou ter pena de você nesses últimos momentos: not at all. Not. At. All. Inclusive, minha única felicidade nessa coisa toda é ver você se ferrar. JÁ VAI TARDE!
      "É por um bem maior" Sim, entendo, MAS PLMDDS NÃO DIZ COMO SE NÃO FOSSE NADA!! EU SEI QUE SOU UMA OTÁRIA POR AINDA ACREDITAR EM VOCÊ, MAS DANE-SE, EU SOU! ENTÃO PARA DE TACAR NA MINHA CARA O QUANTO EU TO ERRADA Ç_Ç
      E ao virar-se, Mikau sentiu-se um pouco mais morto por dentro. > AIMDS < Suas mãos tremiam, mas ele fechou-as em punho para não mostrar > AIMDS AIMDS AIMDDDDDDDDDSSS!!!!!!!!!!!!
      ISSO É SÉRIO??? TIPO SÉRIO MESMO??????? REALMENTE AINDA EXISTE ALGO DE BOM AÍ DENTRO????????? EU NÃO FUI TÃO OTÁRIA ASSIM??? *^^^^^^^^^^^^^^^^^^*
      EU VI UMA LUZ NESSE BENDITO CAP, SÉRIÃO ISSO????
      e era melhor eu ter parado por aí PQ TAQUIPARIU A CONTINUAÇÃO
      Ah, não, pera, ainda dá pra sorrir mais uma vez. ADIOS, JONES, VOLTE NUNCA MAIS O///
      PORRA
      A IMAGEM DO ANÚNCIO DO CAP
      É MIL VEZES PIOR Ç_________Ç
      PORRA OS ÚLTIMOS PENSAMENTOS DO YOSHIKI
      MDS CANAS VSF Ç_____Ç
      MANO SÉRIO A PARTE SOBRE PROMESSAS EU JÁ DEVO TER ALCANÇADO O TÁRTARO PQ TAQUIPARIUUUUUUUUUUUUUUUUUU
      ISSO É ALGO MEGA DELICADO COMIGO E TU ME TACA ISSO E PQP NEM SEI MAIS O QUE TO FALANDO
      TO TREMENDO, CANAS, ISSO É COISA QUE SE FAÇA??????
      E MDS GENTE
      ELES SE ENCONTRANDO NO PÓS-VIDA
      A JADE SORRINDO E BRINCANDO
      MDS MANO
      NÃO CAARA
      TU NÃO TEM CORAÇÃO
      EU NÃO SEI SE TO GRITANDO POR TANTA FOFURA E NINDEZA OU SE APENAS CHORO PQ ISSO É MUITA DOR
      ELES MORRENDO DE MÃOS DADAS
      ESCUTA AQUI
      ESCUTA AQUIIIIIIIIIIII
      NÃO MANO TU NÃ ACABOU O CAP ASSIM
      MENTIRA QUE BOM QUE ACBAOU
      PQ NÃO SEI SE AGUNETAVA MAIS
      ALGUÉM ME SOCORRE
      TO TREMENDO
      SOCORR

      Delete

    2. É muita emoção para duas semanas, acho melhor dar um tempinho para respirarmos e recuperarmos as energias kk O começo da Quarta Casa não soou tão épico quanto eu planejava, mas por fim consegui mostrar pra galera o desafio que essa etapa apresenta. Sério, doeu muito planejar a despedida desses dois, eu estava começando a gostar tanto deles... Mas a Nyx foi a responsável por trazer essas cenas dolorosas finais, todos os pensamentos do Yoshiki e o encontro com a Jade vieram dela, ENTÃO A CULPA É DELA! kkkkkkkkkkkk

      Foi um planejamento mútuo, mas ela também manja muito de flashbacks e do efeito final que algumas palavras ou cenas causam. Estou limitado às minhas palavras, então a Nyx me completa com cada uma dessas cenas. Espero que continuemos surpreendendo a galera, vai ser um verdadeiro desafio criar algo ainda melhor depois do que rolou aqui, mas na próxima tem Beliel! Já esteja mentalmente preparada kk

      Creio que dê para medir o nível de impacto que uma morte causou em você pela quantidade de surtos no twitter (sou o mestre stalker kkk Mas só quando são coisas de Sinnoh, juro que não fico lá o dia inteiro) e também pelo número de letras em CAPS LOCK. Às vezes tento imaginar como seria um possível encontro nosso em uma Bienal do Livro ou coisa do tipo. Devo me esconder antes ou sair correndo depois? kkkkkkkk De uma maneira ou de outra, espero ao menos que até lá sua raiva tenha passado, e que não fique acumulada! hahahah Ok, estou convencido de que alguns personagens simplesmente são feitos para não serem apreciados. Não importa o quão engraçado ou divertido ele seja, se o cara mexer com outros personagens que o povo ama, ele vai ser odiado. Certamente levarei isso como lição, aprendi bastante com o Sr. Jones! E que fique nas profundezas do esquecimento, já deu trabalho demais kkk

      Ah, e fico muitíssimo feliz que tenha percebido cada cena e descrição à respeito do Mikau. Meu único conselho para você é: Não perca a esperança nele, mesmo até o fim. Saiba que ainda existe um pedacinho do Horsea bondoso que existia nele, ele ainda vai precisar colocar a arma na cabeça de um amigo e decidir entre ganhar ou perder, e independente da situação que ele tomar, saiba que um lado monstro e um humano batalham dentro dele, vamos apenas torcer para que ele possa voltar a ser quem era! Com essas palavras, despeço-me até o próximo capítulo que será tão impactante quanto. O cenário vai QUEIMAR! Tragam os Burn Heals.

      Delete
  5. Cara,ficou um ótimo cáp e saporra de Davy Jones é macabro cara,é macabro,pq o cara levou vários e vários golpes e não morreu.Agora,aumente um pouco mais o nivel de psicopatia dos doidos que creio que de agora em diante,vc terá de por mais sanguinolencia.E Canas,por que tenho a impressão de rever o Luke megalomaniaco?Por que enho a impressão de que nos próximos cáps vamos ter batalhas de psicopatas?Por que tenho a impressão de que daqui a três cáps verei uma Titânia morta nos braços de Aerus?

    ReplyDelete
    Replies
    1. Diga ae, Sir Naponielli! Valeu cara, acho que consegui fazer um bom trabalho com o Davy Jones, utilizar-se da história de um vilão já conhecido, brincar com o clichê e terminar criando algo conhecido e ao mesmo tempo novo, foi uma experiência bem legal. Comentei isso com outro leitor, aqueles que escondem atrás de um sorriso geralmente são os que tem os segredos mais profundos. Espero trazer um Support da Bonna e do Davy Jones, para quem sabe falar um pouco mais do passado dos dois, ou fazer-nos pensar sobre o quanto loucão esse cara se tornou.

      Olha cara, bem que seria bacana voltar com a megalomania do Luke. Ohh, tempos de glória! O maior problema é que se isso voltasse eu provavelmente não conseguiria acabar. Digo, esse tema morreu lá no fim da Saga Diamante, meu foco agora é terminar a Liga e os Fire Tales, não vejo como eu poderia concluir a fanfic sem deixar coisas no ar caso a megalomania voltasse... Isso daria espaço para uma nova saga: Luke VS Lukas, tentando destruir o irmão que tornou-se campeão e decidiu dominar o mundo, no melhor estilo Iron Man VS Capitão América, e aí viriam mais uns 100 capítulos e 4 anos de projeto kkk Terei de acabar com suas expectativas e dizer logo de cara que uma megalomania não será possível, mas bem que teria sido legal, muuuuuito legal mesmo!

      Quando o Mikau entrar, realmente teremos um pouco mais dessa loucura. Ele sim é o último resquício da megalomania do Luke, a forma de representar nos Gijinkas o que os protagonistas passaram. Veremos o lado mais monstruoso e mais humano do Mikau, tudo até o fim dessa casa, e certamente será inesquecível. Sobre seu comentário da Titânia, ela mandou avisar que não vai ser assim tão fácil kkk Valeu pela presença frequente por aqui parceiro, até mais!

      Delete
  6. MDS CANAS PARA DE MATAR PESSOAS (ou pokémons sei lá) QUANTOS VC JÁ MATOU? EU NÃO SEI E TO COM PREGUIÇA DE CONTAR MAS PELAMORDEDEUS QUAL VAI SER A PRÓXIMA VÍTIMA? O WATT? MAX REVIVE CD VC?
    (E ainda me lembro da promessa do Mikau... Mas acho que não vai fazer muita diferença, acho que ele não vai sair vivo (e se sair... só quero ver a cara do Aerus))
    PS: Vc tinha razão quando disse que essa seria a casa mais sangrenta...

    ReplyDelete
    Replies
    1. Sempre que uma casa termina eu costumo trazer uma imagem nas notas de todos os Pokémons que saíram de combate, tanto os que foram derrotados na batalha quanto aqueles que meio que saem juntos, geralmente são membros da família, companheiros e talz. Se não me engano, só na Quarta Casa mais da metade da imagem vai ser riscada kkkkkkkkkkk E pensar que na Primeira ninguém tinha morrido!

      A Quarta Casa será a mais longa de todas, ela tem quatro partes (para fazer jus ao número 4 kk), e até lá espero conseguir fazer os leitores mergulharem fundo no que rola na mente do Mikau e da Bonna, os melhores daqui ainda mal puderam mostrar do que são capazes, e cabe a mim o desafio de superar a luta da Jade e do Yoshiki. Poxa, ainda estamos só no começo, então imagina o que vai vir depois! kkk Obrigado pelo comentário, companheiro. Abraços!

      Delete
  7. Cara, que capítulo!

    Eu não ando tendo tempo pra ler os capítulos e comentar, mas hoje sobrou um bocado kkkk. Eu estou empacado no Capítulo 2 de Orre até hoje e eu acho que ler outras fics podia me inspirar - isso não é mentira: deu certo!

    De fato, essas Casas são uma grande aula de como descrever batalhas pra mim, eu tenho certa dificuldade com isso kkk. As lutas são incríveis e o mangá só as melhora, mesmo.

    Aí temos Yoshiki e Jade. Eu me envolvi bastante com eles durante este capítulo. O casal deles se encaixa bem no esteriótipo "Namorado-guarda-costas" e estou dizendo isso só porque eu sou um feminista enjuado, mas mesmo assim eu realmente gostei muito do casal! Eles se parecem um pouco com Luke e Dawn e talvez isso direcione o afeto (?). Davy Jones não fica atrás. Ele é arrogante, meio anti-herói, mas eu curto ele bastante, até mais que o casal. Aliás, com essa caracterização, arte e a frase "Eu sou um bastardo sem coração" é inevitável - JON SNOW, p*rra!! kkkkkkkkk. Esses flashbacks do mangá realmente são tristes e maldosos da sua parte, hein Nyx/Canas? (Um último comentário para o Sir Canas - o que foi esse "— Então agora é a minha vez de perfurar você" kkkkkkkkkkk, cara, eu tive que parar a leitura pra rir, pode me chamar de mente poluída, mas... kkkkkkkkk)

    O capítulo em si está ótima (como sempre)!

    See ya.

    ReplyDelete
    Replies

    1. Diga ae, Gus! Fazia um tempo que eu não o via por essas bandas cara kkkkk Fico feliz que tenha curtido a dinâmica das batalhas, em cada casa da Elite tentei elaborar uma ideia diferente; comecei com algo que envolvesse todos os personagens em uma única batalha, seguido de disputas 1x1, batalhas que envolvessem estratégias e lideranças por parte de cada exército, e para finalizar o clássico 6x6 agora no final. Não sei dizer qual delas foi a minha favorita, mas a Quarta Casa está dando um verdadeiro trabalhinho kk

      A Jade e o Yoshiki tiveram um momento bem legal mesmo nesse capítulo, e fiquei feliz em ver que, independente da pessoa, todo mundo curtiu eles. É diferente de alguns protagonistas que ou amam ou odeiam, como o Mikau. Parece que a Jade e o Yoshiki foram bem recebidos e deixarão saudades independente de quem seja. Espero trazer mais alguma história que fale sobre o Davy Jones, não pude trabalhar com ele exatamente como eu gostaria, principalmente na questão do passado. É sempre legal saber um pouco mais sobre a história de nossos personagens, rs.

      E pode jogar toda a culpa dos flashbacks para cima da Nyx, acho que ela foi responsável por criar praticamente todas essas cenas desde que a Liga começou, quase nenhuma foi ideia minha! kkkkkkkkkkk Mas realmente, no começo eu não havia percebido, mas acho que esses flashbacks são os responsáveis pelas partes mais memoráveis. Obrigado pelo comentário parceiro, espero que esteja por aí para conferir os episódios finais desta casa! :D See ya.

      Delete
  8. Cara, quando eu li a introdução do capítulo, imaginei todo mundo, menos o Yoshiki e a Jade! É triste porque, apesar de incríveis, infelizmente tiveram o desprazer de enfrentar um dos guerreiros mais poderosos de todos. O Jones é misterioso, seja lá quais forem os segredos desse velho senhor, a simples ideia de alguém ser INVENCÍVEL faz a gente tremer. A decisão do Mikau foi dura, mas talvez decisiva. É difícil dizer que concordamos, mas talvez tenha sido o necessário. Justamente isso que me assustava, e talvez seja o motivo pelo qual ele está liderando essa missão: ele é capaz de qualquer coisa (ok, na verdade o Aerus não esperava por isso, acho IHASDIUAHSI). Temos alguns adversários a menos, incluindo o Jones. E temos duas perdas significativas no nosso time também. Acho o máximo como dois personagens que começaram tão discretamente tornaram-se tão favoritos assim. E não é para menos. Chegaram juntos e partiram juntos. Chega a ser poético e bem triste também.

    Acho que não parei para fazer isso recentemente, então aproveito agora para elogiar muito o nível da sua escrita. Faz um tempo que estive sem contato com ela, então agora acompanhar os capítulos finais da Liga é de deixar boquiaberto. Eu pessoalmente tenho bastante dificuldade com cena de luta e batalha, não sei se é porque tenho dificuldades de imaginar a cena quando eu tenho que inventar. Mas você narrou tudo de maneira natural e emocionante que a cada golpe ficamos até prendendo a respiração, querendo saber o que vai acontecer em seguida. Sem enrolar, sem passar por cima, e sem ficar cansativo. E tenho certeza que vc deve ter levado essa qualidade para seus próximos projetos! Enfim, meus parabéns, Canas, está tudo na medida certa!

    ReplyDelete

- Copyright © 2011-2017 Aventuras em Sinnoh - Escrito por Canas Ominous (Nícolas) - Powered by Blogger - Designed by Johanes Djogan -